Galinha Rafinha


Enterro da Galinha Rafinha reúne cerca de duas mil pessoas em Patos


Até o prefeito Nabor Wanderley e uma equipe do Programa Pânico compareceram ao enterro da Galinha Rafinha


Família Oliveira no velório de Rafinha (Crédito: MaisPatos.com)

Emoção, choro contido, mas também muito riso e piada com a situação. Estes foram os sentimentos identificados nas pessoas que compareceram, na tarde desta quarta-feira (29), à rua Panatis, no bairro Belo Horizonte, em Patos. No local, acontecia o velório da Galinha Rafinha, que foi roubada no último dia 20, quando a família Oliveira teve a casa invadida por um ladrão.
O velório e enterro da galinha foram organizados pelo humorista patoense Tatu, com a permissão da família. Cerca de dois mil patoenses pessoas estiveram presentes no enterro, que tinha caixão, grinaldas e até livro de presença. O humorista patoense Tatu, com a permissão da família Oliveira, foi quem organizou o enterro da galinha.
Até o prefeito de Patos, Nabor Wanderley (PMDB), compareceu ao enterro para prestar a sua solidariedade a família da Galinha Rafinha. Uma equipe do programa Pânico na Band também esteve na cidade para fazer uma reportagem sobre o enterro. A matéria deve ir o ar no próximo domingo (2), na Band.

Repórter Alfinete, do Pânico na TV, entrevistou Dona Genecira, a proprieária de Rafinha (Crédito: MaisPatos.com)

Emocionada, Dona Genecira de Oliveira, explicou bastante emocionada que enterrar Rafinha seria uma forma de homenageá-la pela última vez. “As pessoas até podem achar engraçada essa situação, mas não sabem o quanto estamos sofrendo sem nossa galinha, pois ela era muito especial pra nos e fazer o enterro de Rafinha ainda é pouco diante do que ela representou em nossa vida nesses cinco anos”, desabafou.
A Galinha Rafinha foi enterrada no Cemitério São Miguel
http://www.wscom.com.br/noticia/paraiba/ENTERRO+DE+GALINHA+REUNE+2+MIL+PESSOAS-132754

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

"A PALAVRA E A FLECHA LANÇADA NÃO VOLTAM ATRÁS"

Um resumo do dilúvio e a arca de Noé até os dias de hoje.