Ted, um ursinho infernal: Falta de respeito para com Deus

Queridos leitores eu não poderia ver essa matéria e deixar passar em branco e resolvi postar aqui. Fatima Lis




 Ted, um ursinho infernal: Falta de respeito para com Deus.


A mídia é uma forte ferramenta de Satanás, introduzindo nas mentes e nos corações os valores satânicos da Nova Ordem Mundial, para o futuro governo do anticristo. Desdenham de Deus e de sua palavra, zombam de nosso Deus sem nem um temor.
Fiquei chocado com o trailer do filme “Ted”, uma comédia que mostra a amizade entre um homem e seu urso de pelúcia da infância à idade adulta.


“Ted” criou polêmica nesta segunda-feira (24), quando o deputado Protógenes Queiroz comentou em sua página no Twitter que levou o filho para assistir ao longa de comédia – recomendado para 16 – e o considerou inadequado. O deputado chegou a dizer que pediria a suspensão do filme aos ministérios da Justiça e da Cultura.
No Twitter, o deputado disse que o longa não deveria ser exibida nem para maiores de 18. “Fiquei chocado e indignado com esse filme. Ele passa a mensagem de que quem consome drogas, não trabalha e não estuda é feliz”, comenta. ”Não poderia ser liberado nem para 16 nem para 18 anos. Esse filme não pode ser liberado para idade nenhuma. Não deve ser veiculado em cinemas”.
Por que também fiquei chocado?  Fiquei chocado apenas com o trailer imagine todo o filme. Em uma cena o rapaz e seu urso de pelúcia estão com medo de trovões, então começam a cantar uma canção para acalmar os nervos. Infelizmente vou reproduzir aqui essa maldita canção, “A Canção da Trovoada”: “Vá se ferrar seu trovão, chupe aqui meu piruzão,(levantam o dedão do meio para o ceu) não pode me assustar, porque não passa de um peido de deus”. (não tenho coragem de escrever deus com “D” maiúsculo).
Zombaria total, desrespeito que chocou o deputado, mas infelizmente não a maioria, inclusive de crentes tolerantes e permissivos.
Não concordo com a cruzada islâmica contra o filme supostamente anti-islã noticiado nos últimos dias como ofensa a Maomé, mas não podemos aceitar que nossos filhos vejam esse tipo de blasfêmia e não fazermos nada. Nossa luta não será com armas, mas voltando-se arrependidos para nosso Deus, e em santificação rejeitando  todo o mal.
Devemos denunciar esse tipo de filme e produzir nos corações arrependimento, pregar em alto e bom som a palavra santa de nosso Deus. SANTIDADE AO SENHOR!
Infelizmente os crentes noveleiros não concordarão comigo, afinal o “deus” apresentado hoje em dia é bonzinho, ama todo mundo e não se importa com esse tipo coisa. Será?
Fonte: Pr. Enoque Lima

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

"A PALAVRA E A FLECHA LANÇADA NÃO VOLTAM ATRÁS"

Um resumo do dilúvio e a arca de Noé até os dias de hoje.