Ninguém escolhe quem deve amar.

Ninguém escolhe quem deve amar. Amor vem como vento, invade o olhar, a pele, o coração. Instala no peito e toma conta da cabeça, da vida. Muda o foco. Passada a paixão avassaladora se transforma e vira amor. Ouro conquistado em convivência, cumplicidade. É um diamante o companheirismo. Deixa a vida colorida. Enche de esperança o sentir. Quem tem um amor como eu tenho, de verdade. Ganhou da vida um brilhante. É preciso reconhecer e zelar. Pois não é qualquer pessoa. Que o amor elege para amar.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

"A PALAVRA E A FLECHA LANÇADA NÃO VOLTAM ATRÁS"

Um resumo do dilúvio e a arca de Noé até os dias de hoje.