A mulher no propósito de Deus

A mulher no propósito de Deus
 
Tipo: Espaço Mulher / Autor: Ap. Osmarino Araújo
A mulher no propósito de Deus

(Rute 3.12)

Introdução

1. Ao tratarmos de "Família", no mês de maio, vamos focalizar, na primeira mensagem, a mulher como cidadã, esposa e mãe. Nem todas as mulheres são esposa e mãe, mas todas são cidadãs e Deus tem um propósito para cada uma.

2. O livro de Rute nos apresenta uma mulher que foi exemplo como cidadã, esposa e mãe, sob a graça de Deus! O livro revela fraquezas humanas, como a amargura de Noemi (1.20-21), mas destaca a graça e a fidelidade de Deus (2.20; 4.14)

3. De todo o livro de Rute, destacamos Rute 3.12 que apresenta uma síntese da mulher que vive no propósito de Deus. O valor dessa mulher excede o valor de pedras preciosas (Provérbios 31.10).

I - A MULHER COMO CIDADÃ

1. Cidadã do Reino de Deus. A graça triunfou sobre a lei na conversão de Rute: de moabita excluída (Deuteronômio 23.3) a participante do povo de Deus abrigada sob as asas do Senhor (Rute 2.12). Pela graça somos o que somos.

2. A nova posição foi pela graça mediante a fé (Rute 1.15-16). "O teu Deus será o meu Deus; o teu povo será o meu povo". Como Abraão, ela deixou o seu povo e empreendeu uma peregrinação pela fé. Rute honrou essa posição no povo de Deus através de suas atitudes (Rute 3.12; Efésios 4.1)

3. Como cidadã da Pátria terrestre (2.6-7), Rute foi:

• Modesta - pediu permissão para rebuscar, quando isto era um direito (Deuteronômio 24.19);
• Trabalhadora - Tomou a iniciativa de fazer o que era possível como viúva para o sustento da casa (Rute 2.2). O testemunho do servo de Boás: desde pela manhã até agora... (2.7).
• Leal - Manteve-se ligada a Noemi em todas as circunstâncias (1.16-17)
• Virtuosa - Tornou-se conhecida pelo seu caráter (3.12).

A mulher hoje ocupa espaço em todas as áreas da sociedade. A mulher que vive no propósito de Deus destaca-se com as mesmas qualidades de Rute no contexto em que vive no lar e na sociedade, apesar das fraquezas próprias da natureza humana!

II - A MULHER COMO ESPOSA

1. Encantadora (3.3). Prepara-se para o seu amado não apenas no namoro e noivado, mas para a vida inteira.

2. Casta (3.6-11) - Apesar da ousadia na conquista e na sedução (3.6-9), Rute e Boás guardaram-se para a plenitude da intimidade apenas no casamento (3.10-11). A castidade e o decoro são o adorno da mulher que vive no propósito de Deus.

3. Sábia

• Preferiu a beleza do caráter de Boás à beleza e/ou riqueza de uma pessoa mais jovem (3.10-11).
• Deixou-se guiar pelos conselhos de Noemi (3.5) e pela direção de Deus (2.20) em lugar das suas preferências pessoais.

4. Afável no trato - O bom relacionamento com a sogra (4.15) é um exemplo de relacionamento familiar.

A suavidade e leveza da vida de Rute como esposa mostra que pela graça de Deus é possível viver esta dimensão da vida da mulher com alegria e gratidão a Deus!

III - A MULHER COMO MÃE

1. Frutífera (4.13) - A gravidez e a maternidade como bênção de Deus (Salmo 127.3). A figura da videira frutífera (Salmo 128.3) traz sempre a idéia de alegria. "No interior da casa", a mulher é rainha!

2. Altruísta - (4.14-15). Não pensava no filho só para si, mas ele seria o restaurador da família. Ela gera e educa para o Reino de Deus e para a Sociedade!

3. Testemunha (4.11). Rute tornou-se uma das mães de Israel como foram Lia, Raquel e Débora (Juizes 5.7).

As mulheres que vivem no propósito de Deus são essas mães que Deus levanta para abençoar o seu povo!

Conclusão

Rute entrou para a linhagem real de Cristo (4.17), sendo uma das quatro mulheres mencionadas em Mateus 1.1-6). Nela cumpriu-se Efésios 3.20!
Assim como Rute contribuiu para que Cristo viesse ao mundo, as mulheres que hoje vivem no propósito de Deus contribuem também, à sua maneira, para que outras vidas sejam abençoadas por Cristo.



Fonte: www.ipilon.org.br

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

"A PALAVRA E A FLECHA LANÇADA NÃO VOLTAM ATRÁS"

Um resumo do dilúvio e a arca de Noé até os dias de hoje.