A vida grandiosa de Moisés


MOISÉS
1391-1271 a.C
(120 anos)
Moisés (em hebraico: מֹשֶׁה; moderno: Moshe tiberiano: Mōšé; em grego: Mωϋσῆς, Mōüsēs; em árabe: موسىٰ, Mūsa; foi um profeta israelita, da Tribo de Levi, escritor da Bíblia hebraica Tanakh, correspondente aos cinco primeiros livros do Antigo Testamento cristão.

É o patriarca dos judeus, considerado por eles seu o principal legislador e um dos mais importantes líderes religiosos desse povo. Moisés também é venerado no cristianismo, como um dos patriarcas bíblicos, profeta e santo do Antigo Testamento, sendo também considerado um grande profeta pelos muçulmanos.

De acordo com a Bíblia e a tradição judaico-cristã, Moisés realizou diversos prodígios apos uma epifania. Liderou o povo judeu em fuga da escravidão no Antigo Egito, tendo instituído a Páscoa Judaica. Depois guiou seu povo através de um êxodo pelo deserto durante quarenta anos, que se iniciou através da famosa passagem em que Moisés abre o Mar Vermelho, para possibilitar a travessia segura dos judeus. Ainda segundo a Bíblia, recebeu no alto do Monte Sinai as Tábuas da Lei de Deus, contendo os Dez Mandamentos.

HISTÓRIA  DE  MOISÉS


Joquebed (mãe de Moisés), tramando uma cestinha para colocar o nenê que ela iria ganhar e por esse motivo arquitetou um plano para salvar a criança.  As mulheres hebréias estavam proibidas de ter filhos (se os tivesse, seriam mortos).
Sua irmã Miriam (Maria, em latim) se encarregou de soltar a cestinha no rio Nilo, com o nenê dentro, no exato lugar onde a filha do Faraó se banhava.  A princesa chamava-se Thermutis segundo Josefo;  Merris (ou Meri), para Euzébio e Bitia para os Rabinos.

E o plano deu certo. A princesa avistou a cestinha flutuando . . . e ordenou às suas servas que a recolhessem - e qual não foi a sua surpresa ao abrí-la . . .  havia dentro um recém nascido que foi chamado de Moisés (que quer dizer:  "Tirado das águas").
Foi quando Miriam (irmã de Moisés) se aproximou da Princesa Thermutis e se ofereceu para arrumar uma ama de leite que estava amojada e tinha perdido o nenê - ao que a Princesa concordou.
Então . . .  Miriam trouxe Joquebede (a própria mãe da criança), para tal função régia.

Aqui vemos o menino Moisés, recebendo instrução principesca, em palácio
Moisés (já moçito), contemplando a vista do Palácio onde fora criado

O Príncipe Moisés numa pose de nobre, nas escadarias do Palácio
Certo dia, o Príncipe Moisés (que já sabia das suas verdadeiras origens hebraicas), presenciou um egípcio maltratanto um hebreu (escravo da côrte).
Se aproximou . . .  e tomou as dores do maltratado, defendendo-o
Não pensou duas vêzes e matou o egípcio.  Aquele ato impensado, foi presenciado e denunciado às autoridades.
Moisés teve medo, porque a qualquer estrangeiro não permitido rinhar e muito menos matar um egípcio;  diante deste fato . . .  fugiu para o deserto de Midiã.
No deserto de Midiã buscou trabalho e se empregou de pastor de ovelhas na fazenda de um tal de Labão (homem íntegro e abastado).
Desmonstarndo competência no trato para com os ovinos, logo granjeou confiança de Labão.
Deixa estar que Labão tinha uma linda filha chamada Zípora (com a qual Moisés se enamorou, casou e de quem ganhou dois filhos - Gérson e Eliézer).
Continuou pastoreando o rebanho ovino de Labão, até que . . .
Um dia, presenciou uma cena inédita:  Contemplou uma "sarsa" ardendo em chamas.
Olhava . . .  olhava e a sarsa continuava sem ser consumida.
Percebeu que via algo incomum - quando ouviu uma voz que lhe dia: 
"Moisés . . .  tira as sandálias dos teus pés, poque o lugar em que pisas é santo."
Então Moisés comprendeu que DEUS é quem falava com ele - ao que respondeu: 
"Senhor . . .  que queres que eu faça?"
Logo a mesma voz lhe instruiu, para voltar ao Egito e resgatar a liberdade de seu povo que lá estava escravo por 430 anos.
Moisés recebeu instruções de DEUS que também, lhe deu poderes ecepcionais de transformar uma bengala em uma serpente (era o poder de seu DEUS), o que deveria demonstrar ao Faraó, para conferir a sua autenticidade.
Mas o Faráo não se satisfêz, mandando que um mago da corte também procedesse daquela maneira.

MORTE DOS ANIMAIS
Moisés falou ao Faraó que, o DEUS do céu a quem ele servia lhe disse - que executaria dez juízos sobre o Egito (que foram as dez pragas), sendo que a última foi a morte de todos os primogênitos egípcios.

SARAIVADA

ÁGUAS EM SANGUE

INVASÃO DE MOSCAS

INVASÃO DE RÃNS

INVASÃO DE GAFANHOTOS
Depois ainda veio:
- O aparecimento de úlceras e tumores malígnos nas pessoas e nos animais;
- As trevas assustadoras;
- O pó da terra em mosquitos;
- A morte dos primogênitos.
Só então o Faraó permitiu a saída dos hebreus . . .  porém, ao cabo de um bom tempo o Faraó ordenou que o seu exército saísse no encalço dos hebreus . . .
Os hebreus já chegavam às margens do Mar Vermelho e perceberam que estavam sendo seguidos, ao que Moisés lhos disse:  "Hoje vereis quão grande maravilhas o nosso DEUS fará"
Moisés levantou suas mãos ao céu . . .  e as águas do Mar Vermelho de abriram para os lados . . .  o povo passou naquele vao, com os pés enxutos . . .  e, quando acabou de passar o último hebreu, Moisés orou novamente . . .  e o Mar Vermelho sepultou toda aquela tropa do exército do Faraó.

A passagem do Mar Vermelho


O sepultamento do exército do Faraó nas águas do Mar Vermelho
Recolhendo MANAH
Ao chegarem na outra banda do Mar Vermelho, o povo estava com fome - então, Moisés rogou ao SENHOR que enviava daí em diante em todas as manhã o MANÁ (uma espécie de pão dos anjos).
O povo queria comer carne, também - então Moisés orou novamente e o SENHOR enviava codornizes todos os dias.
Porém . . .  no sexto dia da semana era para recolher porção em dobro, porque no sétimo dia da semana não haveria aquele milagre - era O DIA DE DESCANSO E SANTIFICAÇÃO desde a criação.

Recolhendo codornizes

Jorrou água das rochas de Refidim
No deserto, o povo sentia muita sêde, então DEUS ordenou a Moisés que falasse com uma rocha - mas, Moisés lhe desobedeceu e tocou na rocha, da qual jorrou água em abundância - porém, aquele pecado de desobediência Moisés teve de pagar no seu último dia de vida - como veremos mais adiante.

A serpente bronze
Moisés certo dia recebeu instruções de DEUS, para levantar uma serpente de bronze num madeiro no deserto afim de que, qualquer pessoa que fosse picada por serpente . . .  ao mirar aquela serpente de bronze - ficaria curado.
Aquilo era uma figura de linguagem que apontava para o SALVADOR do mundo

Certo dia, Moisés subiu ao monte SINAI (também conhecido como Monte Horeb).
E o monte fumegava . . .
E o monte tremia . . .
Lá no cimo do monte DEUS falou com Moisés (face a face) e lho deu duas tábuas de pedra nas quais constavam os DEZ MANDAMENTOS

Moísés recebeu aquela preciosa dádiva e se encaminhou para descer . .

E descendo ouviu um grande alarido do povo . . .  que havia feito um bezerro de ouro ao qual adoravam . . .

Moisés enfurecido com aquele desrespeito ao SENHOR - jogou com forças as duas pedras dos "Dez Mandamentos" ao chão - espatifando as duas pedras . . .

Depois de repreender veementemente o seu povo idólatra, ordenou que o tal bezerro fosse queimado e derretido - assim foi feito

A LEI DE DEUS
com os
DEZ MANDAMENTOS
DEUS ainda instruiu para Moisés construir um SANTUÁRIO
que à princípio foi uma TENDA DE ADORAÇÃO 
que depois da morte de Moisés, seu substituto Josué o tranformou num TABERNÁCULO 
e que mais tarde o rei Salomão o transformou num TEMPLO
A ARCA DO CONSERTO
Dentro estavam as duas tábuas da Lei de Deus
Um gômer com uma amostra do Maná
e
ao lado de fora repousava a Vara de Arão (que floreceu)
Os demais móveis do Santuário
O armário da proposição;  o candelabro dos sete capitéis;  e a mesa dos pães asmos.
Moisés se achou duro de língua no falar e DEUS consentiu que ele então ordenasse ao seu irmão Arão (ou Anrão), para ser o Sumo (principal) Sacerdote
Arão (depois de ordenado por Moisés), ordenou aos demais membros ao sacerdócio levítico, hebreu
Arão com a sua vara (que floreceu)
ARÃO e HUR  AUXILIAM MOISÉS
Moisés ainda enfrentou os exércitos do povo daquela terra que seria invadida e tomada . . .  porém, seguia rigorosamente as instruções de DEUS, vencendo-os um a um.
OS  ESPIAS  RETORNANDO
Os hebreus guiados por Moisés, ao chegarem defronte à terra de Canaã (a qual seria tomada), estavam anciosos por saber da fertilidade e das riquesas daquela terra prometida . . .
Então Josué enviou os espias, para vasculharem de como era aquela terra . . .
ao voltarem, trouxeram um cacho gigante de uvas que precisava de dois homens para o transportá-lo.
NO CUME DO MONTE PISGA
Moisés anciava para apossar-se daquela terra - mas o SENHOR lho disse que ele lá não entraria (em represália por ele ter tocado com o seu cajado na rocha de Refidim, ao invés de somente falar) 
- porém, poderia contemplá-la, ao subir no cume do monte Pisga (ao oriente do rio Jordão).
MORTE DE MOISÉS
Moisés, tristemente contempla a terra de Canaã - do cume do monte Pisga e lá morreu o maior de todos os profetas do SENHOR.
"Posteriormente, o Diabo disputou o corpo de Moisés." (Judas 9). 
"E nunca mais se levantou em Israel profeta algum como Moisés, a quem o SENHOR conhecera cara a cara." (Deuteronômio 34:10)
JESUS com Moisés e Elias
defronte aos discípulos
Pedro, Tiago e João

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

"A PALAVRA E A FLECHA LANÇADA NÃO VOLTAM ATRÁS"

Um resumo do dilúvio e a arca de Noé até os dias de hoje.